Saúde

Síndrome da Bexiga Hiperativa – Causas e Tratamento

Síndrome da Bexiga hiperativa acredita-se que acontece em cerca de 15 a 20% da população e é provocado por uma redução da capacidade da bexiga de armazenar a urina. O problema é definido como uma urgência em urinar, com ou sem incontinência urinarias.

Causas da Síndrome da Bexiga Hiperativa

A bexiga hiperativa se caracteriza pelos sintomas de urgência urinária, que pode vir acompanhada ou não de incontinência urinária, aumento da frequência das micções ao longo do dia e necessidade de levantar à noite para urinar várias vezes.

Abaixo compartilhamos prováveis causas da Síndrome da Bexiga Hiperativa:

– Extrema sensibilidade a neurotransmissores, com resposta exacerbada do músculo da bexiga(detrusor).

– Aumento das fibras sensitivas da bexiga.

– Ativação de reflexos latentes que estão normalmente adormecidos e que por algum fator, começam a funcionar.

– Diminuição do controle inibitório do sistema nervoso central.

– No homem pode ocorrer devido o aumento da próstata, radioterapia ou braquiterapia da próstata.

– Em jovens, é necessário excluir doenças neurológicas como esclerose múltipla.

– Em idosos as causas mais frequentes são: Derrame (AVC), Doença de Alzheimer, Parkinson, Hiperplasia Benigna da Próstata.

– Ocorre em paciente com traumatismo raquimedular e do crânio.

Tratamento da Síndrome da Bexiga Hiperativa:

Quem sofre desta síndrome a bexiga tem contrações fora de tempo, o que resulta numa necessidade incontrolável de ir ao banheiro. Adiar a procura de ajuda médica prejudica o tratamento, pois quanto mais cedo a doença começar a ser tratada, mais chances de se conseguir sucesso no tratamento.


Abaixo compartilhamos alguns tratamentos para síndrome da bexiga hiperativa:

Exercícios musculares do pavimento pélvico contribuem como prevenção e tratamento e podem ser feitos sozinhos ou com estimulação elétrica ou pesos vaginais. Além disso os exercícios musculares ajudam no tratamento de mulheres com bexiga hiperativa e também nos sintomas que aparecem pós-parto. As pacientes devem aprender a contrair corretamente os músculos do pavimento pélvico e a executar vários exercícios musculares de acordo com os programas estabelecidos.

Terapêutica farmacológica é o principal tratamento da bexiga hiperativa. Por exemplo, o Succinato de Solifenacina é uma das terapêuticas mais utilizada, com resultados bem eficazes na redução dos sintomas da patologia, como os episódios de urgência, ao permitir aumentar o intervalo entre a primeira sensação de micção e o ato de urinar.

Tratamento cirúrgico acontece nas situações extremas ou dos pacientes que não conseguem reagir ao tratamento. Seriam as cirurgias de desinervação da bexiga, modulação nervosa, ampliação da capacidade da bexiga ou, em último caso, derivação urinária. Depois disso, caso haja persistência dos sintomas, pode realizar-se a injeção de toxina bolutínica (Botox), na bexiga.

Abaixo compartilhamos vídeo sobre a Síndrome da Bexiga Hiperativa com Dr. Flavio Izuka:

https://youtu.be/RP2akSStXzk

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria! A síndrome da bexiga hiperativa é um problema que dificulta a qualidade de vida! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email
Últimas Pesquisas:
  • sindrome da bexiga

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.