Diversos

Vinho Dos Mortos – Tradição

Vinho Dos Mortos de originou em Portugal e surgiu por acaso em meio a uma guerra e que tem um sabor bem peculiar.  Ao se conhecer bem a rica história do Vinho dos Mortos, com todos seus detalhes, sabores e aromas não é possível deixar de querer saborear esta iguaria principalmente com a chegada do inverno quando o vinho é fundamental.

Tradição Vinho Dos Mortos

A tradição surgiu em 1807, durante  a Guerra Peninsular quando houve um a invasão das tropas francesas em Trás os Montes e Beira Alta, em Portugal. Conta a história que os invasores saqueavam as vilas, levando os alimentos e as bebidas. Entre as coisas que não desejavam que caíssem em mãos dos soldados napoleônicos, estava o vinho produzido no local e foi por isso que as garrafas foram parar em covas rasas posicionadas debaixo das videiras e das adegas. Meses depois, após as tropas terem sido expulsas do território português, os produtores voltaram às quintas e removeram os vinhos de seus  supostos túmulos, sem grande esperança de encontrar algo que pudesse ser consumido. Mas para surpresa geral a bebida tinha ficado ainda melhor depois do tempo em que ficou debaixo da terra.

Por ficar em uma temperatura constante e da fermentação completamente no escuro, o vinho dos mortos é uma bebida levemente gaseificada e de sabor muito específico. Alguns dizem que o solo de saibro também contribui para manter a qualidade da bebida. O fato é que a partir disso a produção acabou sendo padronizada para garantir, de propósito, o resultado obtido por acidente. O método de produção do vinho enterrado, hoje em dia está reduzido a poucas vinícolas portuguesas na região do Alentejo e o rótulo tem designação de origem regional controlada e a safra, em geral, é vendida com bastante antecedência tão logo as garrafas vão para suas covas. No Brasil existem um produtor que utiliza a tradição e enterra suas garrafas em um grande evento com direito a fado e festa. O produtor Olivardo Saqui promove noitadas de enterro de vinhos em sua vinícola em São Roque (SP). Olivardo enterra garrafas de vinhos Bordeaux e Cabernet Sauvignon ainda jovens por seis meses na propriedade que mantém com a esposa.

Na  Quinta do Olivardo existe adega, restaurante, lanchonete e loja de produtos coloniais, vinhos, doces e compotas caseiras, ela é uma atração turística pela boa comida, ambiente acolhedor e também pela paisagem exuberante. Os parreirais ladeando as instalações oferecem um clima parecido com das propriedades rurais da Ilha da Madeira, em Portugal, onde o proprietário Olivardo Saqui buscou inspiração para construir um dos locais mais visitados da Estrada do Vinho. A adega e Restaurante Quinta do Olivardo está localizada no km 4 da Estrada do Vinho, em São Roque (SP), com acesso pelo km 58,5 da Rodovia Raposo Tavares (SP-270). Fica a 60 km de São Paulo e a 45 km de Sorocaba. As reservas de mesas podem ser feitas pelos telefones: (11) 4711-1100 e 4711-1923.

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria! Se gostar de vinho esta é uma excelente dica para o fim de semana! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.