Saúde

Sal Vegetal de Santa Catarina – Benefícios

Sal Vegetal de Santa Catarina descoberta que pode substitui o sal de cozinha e é o primeiro descoberto no Brasil. Estudos ainda estão sendo feitos por pesquisadores para que o produto possa se tornar viável financeiramente.

Sal Vegetal de Santa Catarina -  Beneficios

Benefícios do Sal Vegetal de Santa Catarina.

A planta é bem pequena e foi encontrada em regiões litorâneas de Santa Catarina e ela pode ser a alternativa saudável para o sal de cozinha o maior responsável pela pressão alta. Diferente do tempero utilizado hoje, o sal verde, pó extraído da espécie Sarcocornia ambigua   tem 3 vezes menos cloreto de sódio, e também é capaz de evitar o envelhecimento das células, combater o colesterol e até alguns tumores. Os pesquisadores da Epagri e da Universidade Federal de Santa Catarina estudam uma maneira de tornar a planta interessante economicamente e a melhor maneira de produzir em larga escala.

Sal Vegetal de Santa Catarina, Beneficios

Em Santa Catarina, a planta foi descoberta há quase dez anos pela bióloga e fitoterapeuta Cecilia Cipriano Osaida e pelo pesquisador da Epagri hoje aposentado, Amaury Silva Júnior. ” Sempre fazíamos expedição para coleta de material. Quando estávamos caminhando na praia, a planta chamou atenção, porque parecia um cáctus, mas estava na água”, relembra Cecilia Cipriano. A planta foi encontrada no Bairro Barra do Aririú, em Palhoça, na Grande Florianópolis, mas devido a aterramentos e degradação, ela hoje esta em quase extinção na área. Entretanto há registros da espécie em São Francisco do Sul e Rio Grande do Sul, o que se leva a acreditar que ela está presente em toda o litoral, é o que será pesquisado futuramente pela Epagri.

Sal Vegetal de Santa Catarina Beneficios

Abaixo citamos alguns benefícios da planta para o organismo:

– Controla o nível do colesterol;

– Diminui o nível de glicose no sangue;

– Evita artrite e inflamações crônicas das articulações;

– Fortalece o sistema imunológico;

– Controla inflamações;

– Evita reumatismos;

– Evita a hipertensão;

– Ajuda na produção de colágeno e controla radicais livres que provocam tumores e envelhecimento precoce;

– Fonte de anti-oxidantes naturais, com a quantidade comparada as do aspargo, cebola, tomate, mamão e nectarina.

A bióloga informa que o fato da planta estar presente em região de transição entre mangue e mar pode explicar o sabor salgado do pó retirado da planta. O próximo passo é o protocolo de cultivo. “Já pensou usar um sal que baixa ao invés de aumentar a pressão arterial? É isso que o sal verde faz” completa Cecilia.Alexandre Visconti, pesquisador do projeto Flora Catarinense da Estação Experimental da Epagri em Itajaí, informa que já foram feitas análises químicas da planta e se mostraram muito promissoras, especialmente pela menor concentração de sódio e concentração de potássio. Mas o grande desafio é como e onde plantar a espécie para se conseguir o volume suficiente para atender uma escala comercial e então poder chegar ao mercado:

Eles já têm um projeto, orçado em R$ 300.000,00 mil, que prevê produzir em áreas onde eram cultivados camarões. Mas é preciso verificar se o sistema de produção mantém as características da planta. “O que está faltando mesmo é a equipe de trabalho, ainda sem previsão, pois dependemos de concurso público”, explica Alexandre Visconti

Abaixo compartilhamos processo ao qual a planta é submetida:

Sal Vegetal de Santa Catarina - processo

Os estudos, que devem durar até três anos, ainda não têm data para iniciar. 

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria? A planta sal que promete ajudar no controle da pressão alta!! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.