Saúde

Hipertensão da Gravidez – Causas e Sintomas

Hipertensão da Gravidez onde a pressão arterial pode ser alta durante a gravidez. Ou porque ela já era alta anteriormente e continuará sendo depois de engravidar, ou como fato que acontece especificamente durante esse período e desaparecerá com o fim da gravidez. As mulheres hipertensas, ao engravidarem necessita de cuidados especiais. Alguns deles parecidos com os que se deve ter com a pré-eclâmpsia ou a eclampsia.

Causas da Hipertensão da Gravidez

A hipertensão da gravidez acontece com a elevação da pressão arterial. Ela surge durante a gestação em mulheres que nunca haviam antes demonstrado o problema. O problema é serio e deve ser tratado para evitar consequências graves tanto para a mãe como para o feto.  A hipertensão durante a gestação acontece em 5 a 8% das mulheres brasileiras grávidas. Ela é apontada como a principal causa de morte materna durante a gestação, especialmente nas regiões Norte e Nordeste do país.  Esse distúrbio acontece de duas maneiras como pré-eclâmpsia ou eclampsia. A primeira é o aumento da pressão arterial acompanhada da eliminação de proteína pela urina e que pode evoluir para um quadro mais grave. A Segunda é  evolução da pré-eclâmpsia, apresentando além da pressão elevada, várias complicações e acessos repetidos de convulsões, as quais podem terminar em coma e, eventualmente, em morte.

Ainda não se conhece com certeza o mecanismo da hipertensão da gravidez, mas existe  um consenso de que ela e suas complicações acontecem por causa, da má adaptação do organismo materno à sua condição de gestante. A alimentação desequilibrada, o excesso de sal e o sedentarismo são motivos que contribuem para o surgimento do problema. O começo dele, entretanto, parece estar na formação anormal da placenta.

Sintomas da Hipertensão da Gravidez

A pré-eclâmpsia ou a eclâmpsia são mais comuns em mulheres que engravidam tardiamente. Nas mais estressadas e que ingerem muito café. Também têm maior incidência na primeira gravidez e nas gestações múltiplas. A hipertensão da gravidez, além da pressão sanguínea muito alta, também apresenta dores de cabeça e dores abdominais, escotomas visuais, que  é uma área de alteração do campo visual que consiste de uma diminuição parcial ou total da acuidade da visão,  e inchaço em todo o corpo. As convulsões da eclâmpsia podem aparecer antes, durante ou após o parto, sendo mais comuns a partir do último trimestre da gravidez, embora possam acontecer muito antes. Normalmente são precedidas por hipertensão arterial o aumento da albuminúria, cefaleia, edemas, oligúria adiminuição da quantidade de urina, vertigens, zumbidos, fadiga, sonolência e vômitos. Na eclâmpsia podem ocorrer, em razão do aumento considerável da pressão arterial, hemorragias cerebrais, dores de cabeça, convulsões, coma e mesmo a morte.

A hipertensão da gravidez pode ser tratada sem o uso de medicação. Para isso deve-se controlar a alimentação e o ganho de peso, o que nem sempre acontece. A dieta deve ser rica em ácido fólico e pobre em sal. Se isso não for suficiente para conter a elevação da pressão, a medicação anti-hipertensiva se faz necessária. Outras medicações sintomáticas e repouso também podem ser utilizados. Se a hipertensão não for controlada, o parto precisa ser acelerado. Isto para evitar o risco de morte para a mãe e para o bebê.

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria? A hipertensão na gravidez é um problema sério e precisa de acompanhamento médico!! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.