Diversos

Dormir Com Animal de Estimação –  Riscos e Consequências

Dormir Com Animal de Estimação tem se tornado um abito cada vez mais frequente entre os donos e seu companheiro. Algumas pesquisas apontam que 55% dos pets dormem no interior da casa e 23% na mesma cama que seu dono. A questão é saber se esta novo costume é saudável tanto para o dono como para o seu animal de estimação.

Dormir Com Animal de Estimação -  Riscos e Consequências

Riscos de Dormir Com Animal de Estimação

Os animais de estimação já algum tempo vivem apenas nos quintais por causa do perigo que a rua pode representar. Mas atualmente se tornou muito comum cão e gato viverem dentro da casa participando ativamente do dia a dia da família e inclusive dormindo com alguns deles. Normalmente os donos ficar preocupados com seus animaizinhos que ainda bebê sente falta da mãe e choram e pedem insistentemente para ficar ao lado de seu dono. É claro que quase ninguém resiste ao olhar deste animalzinho lindo e querido e acaba cedendo aos seus desejos principalmente na hora de dormir.

Dormir Com Animal de Estimação -  Riscos

Muitos criticam a humanização dos animais e também expõe continuamente as diferenças entre homens e animais, mas estes não são os principais problemas desta relação tão próxima. O principal problema de se dormir ou não com o cão e gato é a transmissão de zoonoses o os tão comuns problemas respiratórios. Zoonoses são as doenças que podem ser transmitidas ao homem pelos animais. Entre elas podemos citar a raiva, a leptospirose e a toxoplasmose, entretanto muitos outros problemas de saúde podem acontecer entre o dono e seu animal de estimação. É possível dizer que aproximadamente cem zoonoses têm como principal vetor de transmissão os animais domésticos.

Dormir Com Animal de Estimação

É bom salientar que não somente o fato de dormir com o seu pet pode trazer risco a saúde o abito de beijar e ser lambido por ele, principalmente se for em lugares com feridas abertas, pode causar problemas a sua saúde. As estatísticas cada vez mais confirmam que a mais da metade de pessoas dividem suas camas com seus animais de estimação. Estatísticas feitas pela American Pet Products, pela Comac (Comissão de Animais de Companhia) e pelo Sindan (Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal) confirmam estes dados.

Compartilhamos abaixo os resultados destas pesquisas:

– 55% dos pets de famílias brasileiras dormem dentro de casa;

– 23% dormem junto aos donos;

– 12% possuem seu próprio quarto;

– 11% dormem na sala;

– 09% ficam em banheiros ou lavanderias.

Nos Estados Unidos estes números são ainda mais altos sendo que 62% dos donos de cães de porte pequeno dormem com seus animais e  32% dos donos de cães de porte grande também dormem em suas camas com seus pets. E também é muito comum as pessoas dormirem acompanhadas de seus fiéis gatinhos.

Consequências de Dormir Com Animal de Estimação

Apesar da transmissão de zoonoses e os problemas respiratórios serem considerados os mais importantes não se trata apenas deste problema ao avaliar o fato de dividir a cama com seu pet.  Existem outros problemas que devem ser avaliados, por exemplo, quando o animalzinho começa a dormir com o dono se acostuma e muitas vezes não aceita dormir em outro lugar e dono da mesma forma se apega ao seu amiguinho. Existem casos que o apego se torna tão grande que os donos acabam por deixar sua vida social apenas para não deixar seu animal de estimação sozinho. Desta maneira deixam de viajar, passear e isto pode inclusive atrapalhar seus relacionamentos amorosos. Apesar de todos os riscos e consequências ainda assim esta decidido a continuar dormindo com seu animal de estimação alguns cuidados devem ser adotados.

Dormir Com Animal de Estimação -  Consequências

Abaixo compartilhamos alguns cuidados para dormir com seu animal de estimação:

– Mantenha seu pet vacinado corretamente. Lembre-se: cães e gatos devem ser vacinados anualmente; 

– Dê vermífugo ao seu animal;

–  O banho deve ser dado semanalmente;

– Qualquer mudança de comportamento em seu pet, consulte um veterinário.

– Quando voltar da rua com seu pet  lave e seque as patas dele;

– Utilize algum medicamento – sempre deve ser prescrito pelo veterinário – com foco em prevenção contra pulgas e carrapatos;

Se o seu animal soltar muito pelo, troque diariamente as roupas de cama. Se não for possível, limpe-a com o auxílio de um aspirador de pó.

O principal é levar seu animalzinho de estimação a consultas regulares com um veterinário para mantê-lo sempre saudável.

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria? Tenha os devidos cuidados para dormir com seu amiguinho! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email
Últimas Pesquisas:
  • quais sao os principais consequencias de perigo na cozinha

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.