Saúde

Depressão Pós-Parto – Sintomas e Tratamento

Depressão Pós-Parto  pode acontecer em um dos momentos mais felizes da vida de uma mulher que é a gestação. Algumas mulheres podem sentir os sintomas das alterações hormonais com maior intensidade sentindo tristeza imensa e ficando muito irritadas o que causa muitos problemas para a mamãe.

Sintomas da Depressão Pós-Parto 

Os sintomas incluem tristeza e desesperança e também  alterações de humor e crises de choro após o parto, que desaparecem rapidamente. Elas acontecem principalmente devido às alterações hormonais decorrentes do término da gravidez. Muito raramente, pode ocorrer uma forma extrema de depressão pós-parto, conhecida como psicose pós-parto. Isto pode acabar fazendo com que a mãe deixe de ter o cuidado necessário com a criança após o nascimento, isso acontece porque está passando por crises de tristeza e não sente o prazer de cuidar do seu bebê. Antigamente acreditava-se que somente as mães sofriam desse mal, mas novos estudos concluíram que elas também podem afetar os pais.

Existem alguns fatores no estilo de vida que podem levar à depressão pós-parto, inclusive um bebê exigente, dificuldade de amamentação, filhos mais velhos com ciúmes, problemas financeiros, falta de apoio do parceiro ou de outros entes queridos.

Abaixo compartilhamos alguns fatores de risco que levam a depressão pós-parto:

– História de depressão pós-parto anterior;

– Falta de apoio da família, parceiro e amigos;

– Estresse, como um recém-nascido doente, problemas financeiros ou problemas familiares;

– Limitações físicas anteriores ou após o parto;

– Depressão durante a gravidez;

– Depressão anterior;

– Transtorno bipolar;

– História familiar de depressão ou transtorno bipolar;

– História de desordem disfórica pré-menstrual (PMDD), que é a forma grave de tensão pré-menstrual (TPM).

Outro fator predominante é a violência doméstica, que podem aumentar durante a gravidez e quando um casal está se ajustando a um novo bebê. Se o parceiro é violento ou emocionalmente abusivo, tanto a mãe quanto seu bebê estão fisicamente em risco, e a mãe tem um maior risco de depressão pós-parto.

Tratamento da Depressão Pós-Parto 

É de grande consolo  saber que esses quadros de Depressão pós-parto existem tratamentos, visto que se trata apenas de um distúrbio temporário conforme comprovado.

Entre os tratamentos mais comuns são medicamentos antidepressivos, nesse caso o paciente deve consultar um especialista na área. Outro método eficaz é o Canguru (colocar o bebê em contato com a pele da mãe) também pode amenizar a depressão. Existem também tratamentos alternativos como ervas, remédios homeopáticos e acupuntura. O importante é se ajudar por ter uma alimentação nutritiva que contenha frutas, verduras, e cereal integral e fazer exercícios físicos regulares. Procurando ajuda e colocando-a em prática será muito importante no tratamento.

Abaixo compartilhamos vídeo sobre Depressão Pós-Parto:

https://youtu.be/MK5hCJIJQgo

Agradecemos a visita em nosso site. Procuramos trazer sempre o melhor para você. Gostou da matéria! Se sentir os sintomas de depressão pós-parto procure imediatamente ajuda médica! Deixe seu comentário.

Print Friendly, PDF & Email

Comente Via FaceBook

Comentários

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.